As superhidrelétricas do mundo

A energia hidrelétrica de usinas de energia são a primeira fonte renovável do mundo. Atualmente o potência instalada excede 1.000 GW e a produção em 2014 atingiu 1.437 TWh, o que representou 14% da produção mundial de eletricidade, segundo dados da Agência Internacional de Energia (IEA).

Além disso, de acordo com as projeções da mesma agência, a energia hidrelétrica continuará crescendo a um ritmo importante até dobrar sua potência atual e exceder 2.000 GW de potência instalada em 2050.

Energia hidroelétrica

A energia hidrelétrica tem muitas vantagens sobre a maioria das outras fontes de energia elétrica, incluindo um alto nível de confiabilidade, tecnologia comprovada e alta eficiência, menores custos de operação e manutenção.

A energia hidrelétrica é a principal fonte renovável, já que triplica a eólica, que, com 350 GW, é a segunda fonte. As contribuições desta tecnologia nos últimos anos geraram mais eletricidade do que o resto do energias renováveis ​​juntas. E o potencial de desenvolvimento dessa tecnologia é enorme, principalmente na África, Ásia e América Latina. O roteiro da IEA prevê que a capacidade instalada global dobrará para quase 2.000 GW até 2050, com a produção global de eletricidade excedendo 7.000 TWh.

O crescimento da geração hidrelétrica virá basicamente de grandes projetos em economias emergentes e em desenvolvimento. Nesses países, grandes e pequenas usinas hidrelétricas podem melhorar o acesso aos serviços de energia elétrica e reduzir a pobreza em muitas partes do planeta, onde a eletricidade e a água potável ainda não chegaram.

A energia hidrelétrica, obtida por meio da utilização da energia cinética e do potencial de correntes e cachoeiras, é uma das fontes renováveis ​​mais antigas e usado pelo planeta para obter energia. A China é hoje o maior produtor mundial de energia hidrelétrica, seguida de Brasil, Canadá, Estados Unidos e Rússia, países que possuem as principais hidrelétricas do mundo.

A seguir, veremos as 5 principais usinas hidrelétricas

Usina hidrelétrica das Três Gargantas

Essas usinas hidrelétricas têm capacidade instalada de 22.500 MW. Está localizada em Yichang, na província de Hubei, e é a maior do mundo. É uma usina hidrelétrica de reservatório convencional que usa água do rio Yangtze.

A construção da obra exigiu um investimento de 18.000 milhões de euros. Esta mega construção começou em 1993 e foi concluída em 2012. A barragem tem Metros 181 alta e 2.335 metros de extensão, foi executado no âmbito do projeto Três Gargantas, em conjunto com a hidrelétrica composta por 32 turbinas de 700 MW cada e duas unidades geradoras de 50 MW. Atualmente, a produção anual de energia da planta acaba de bater o recorde mundial em 2014 com 98,8 TWh, permitindo que a eletricidade seja fornecida a nove províncias e duas cidades, incluindo Xangai.

Hidrelétrica de Itaipu

A hidrelétrica de Itaipu, com capacidade instalada de 14.000 MW, é a segunda maior do mundo. A unidade está localizada no rio Paraná, na divisa entre o Brasil e o Paraguai. O investimento realizado na construção da fábrica foi de 15.000 milhões de euros. As obras começaram em 1975 e foram concluídas em 1982. Os engenheiros do consórcio de IECO com sede nos Estados Unidos e Eletroconsulta ELC com sede na Itália, realizou a construção, iniciando a produção de energia da usina em maio de 1984.

A hidrelétrica de Itaipu fornece cerca de 17,3% da energia consumida no Brasil e 72,5% da energia consumida no Paraguai. Especificamente, é composto por 20 unidades geradoras com capacidade de 700 MW cada.

Usina hidrelétrica de Xiluodu

Central hidroeléctrica

Esta hidrelétrica está localizada no curso do rio Jinsha, um afluente do rio Yangtze em seu curso superior, está no centro da província de Sichuan, é a segunda maior usina da China e a terceira maior do mundo . A capacidade instalada da usina atingiu 13.860 MW ao final de 2014, quando foram instaladas as duas últimas turbinas de geração. O projeto foi desenvolvido pela Corporação do Projeto Três Gargantas e espera-se que gere 64 TWh de eletricidade por ano quando estiver totalmente operacional.

O projeto requer um investimento de 5.500 milhões de euros e a construção teve início em 2005, com partida das primeiras turbinas em julho de 2013. A usina consiste em uma barragem de duplo arco com 285,5 metros de altura e 700 metros de largura, criando um reservatório com capacidade de armazenamento de 12.670 milhões de metros cúbicos. O equipamento da instalação, fornecido por engenheiros da Voith, consiste em 18 geradores de turbina Francis com capacidade de 770 MW cada e um gerador refrigerado a ar com potência de 855,6 MVA.

Central hidroelétrica de Guri.

A usina de Guri, também conhecida como hidrelétrica Simón Bolívar, está posicionada como uma das maiores do mundo, com um capacidade instalada de 10.235 MW. As instalações estão localizadas no rio Caroní, localizado no sudeste da Venezuela.

A construção do projeto teve início em 1963 e foi realizada em duas fases, a primeira foi concluída em 1978 e a segunda em 1986. A usina possui 20 unidades geradoras de diferentes capacidades que variam de 130 MW a 770 MW. A empresa Alstom foi selecionada por meio de dois contratos em 2007 e 2009 para a renovação de quatro unidades de 400 MW e cinco unidades de 630 MW, e a Andritz também recebeu um contrato para fornecer cinco turbinas Francis de 770 MW em 2007. Após as reformas no equipamento de geração, a planta alcançou uma eletricidade fornecimento de mais de 12.900 GW / h.

Hidrelétrica de Tucuruí

Esta barragem está localizada na parte baixa do rio Tocantins, em Tucuruí, pertencente ao Estado do Pará no Brasil, está posicionada como a quinta maior hidrelétrica do mundo com seus 8.370 MW. O construção do projeto, que exigiu um investimento de 4.000 milhões de euros, foi iniciada em 1975 com a primeira fase concluída em 1984, composta por uma barragem de concreto por gravidade com 78 metros de altura e 12.500 metros de comprimento, 12 unidades geradoras com uma capacidade de 330 MW cada. unidades auxiliares de 25 MW.

Uma segunda fase agregou uma nova usina iniciada em 1998 e concluída no final de 2010, na qual foi realizada a instalação de 11 unidades geradoras com capacidade de 370 MW cada. Os engenheiros de um consórcio formado por Alstom, GE Hydro, Inepar-Fem e Odebrecht forneceu o

equipamento para esta fase. Atualmente, a usina fornece energia elétrica para a cidade de Belém e região.


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.