A pecuária pode reduzir suas emissões de gases de efeito estufa em 30%

  Criação de animais domésticos

Em si, representa cerca de um sexto das emissões de gás de efeito estufa. A pecuária emite 7,1 gigatoneladas de CO2 equivalente por ano para a atmosfera, ou seja, 15% de todas as emissões de COXNUMX. origem antrópico.

Mas de acordo com um novo relatório da Organização do Nações Unidos para Alimentação e Agricultura (FAO) divulgado na última quinta-feira, 26 de setembro, é possível reduzir em 30% emissões, usando as melhores práticas e tecnologias existente.

El estudo, o mais exaustivo realizado sobre este assunto até à data, analisou todas as fases do ciclo de vida do pecuária: produção e transporte de alimentos para animais, uso de energia na fazenda, emissões da digestão e fermentação de esterco, bem como o transporte, refrigeração e acondicionamento de produtos animales depois de sacrificá-los.

As principais fontes de emissões: a produção e transformação de forragem (45%), especificamente devido ao fertilizantes químico utilizado nas lavouras, na digestão de animais (39%), já que as vacas emitem metano, um gás 25 vezes mais poderoso que o CO2, e a decomposição de estrume (10%). O resto é atribuível à transformação e transporte do produtos animais.

Mais informação - A humanidade entra em um período de dívida ecológica


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.